domingo, fevereiro 25, 2007

Eu enlouqueceu mesmo, fazer o que... (revisado)

Muito bem:

o comentário deste Arlindo, que suponho não ser o "Magrão" do Bar do Torto, realmente é pertinente e merece esclarecimento.

*pigarreia, antes de prosseguir*

O fato é esse mesmo, traduzível nessa troca de palavras:
"Viu aquele garoto inteligente, que tem mestrado na USP?"
"... Aquele? Não!!"
"Pois é: enlouqueceu."

O que me espantou mesmo foi o "Ui!" que se seguiu.

Espantou tanto que vou mudar (já mudei) outra vez o nome do blog (Bakhtin explica), e tentarei colocar no cabeçalho a foto em que estou em cima da mureta do viaduto do Capanema (eu caminho pelas muretas dos viadutos: entenda).

Realmente, além de tudo, os poemas estão magrinhos e meio mais-ou-menos, então não demora (muito) irei postar umas traduções que recolocar-me-ão no rór dos prodígios mais promissores do meio acadêmico, bem como da cena cultural curitibana...

*suspiro profundo e muitas saudades, indeclináveis*

2 comentários:

Arlindo - não, não sou o Magrão do Torto disse...

Você tem mestrado na Usp, mesmo, né? Será que por não nos ajustarmos ao meio acadêmico, que muitas vezes é corrompido, por não usar uma palavra mais forte, como por exemplo prostituído, somo taxados como loucos? Incompetentes? Burros?
Olhe, veja bem, meu filho, encre um mestrado tão logo sair da graduação, compre um carro e tente dar aulinhas numa escolinha particular. Não se esqueça, seja bom amigo dos professores universitários, pois eles são a chave do sucesso. Teoria do medalhão à parte.

Anônimo disse...

Ivan, espero que possamos conversar melhor sobre a revista... pinta lá no wonka na terça. E dê uma olhada:

www.rodolfojaruga.blogspot.com

Rodolfo.