quarta-feira, fevereiro 17, 2010

ARCO-ÍRIS NA QUARTA-FEIRA DE CINZAS

A foto ilustrativa desta postagem veio das lentes de Gilson Camargo, fotógrafo que mantém o belo blog Olhar Comum.

Gilson captou Thadeu puxando o Rancho das Flores, no desfile de domingo de carnaval, em Curitiba.

Já eu, captei a foto do Gilson e muito atrasado lhe dou o devido crédito...

Quando fazem um scaps assim com alguma tradução eu fico uma arara, então vou fazer atos de contrição nesta quaresma, pelo meu saque imperdoável ao Gilson...


Nosso grande amigo Antonio Thadeu Wojciechowski nos dedicou hoje um poema inefável - desvanecidos replicamos e repostamos aqui:


fênix para uma quarta-feira de cinzas

ao ivan e gianna

perguntam-me quem sou
coração? mente? sol? soul?
e sei, sou de tudo um pouco
poeta, santo, profeta, louco

artífice de mim, me conheço
me faço onde me aconteço
são os outros minha ternura
e não a minha envergadura

amigos fiz para toda a vida
ida na subida e na descida
e aconteça o que acontecer
todo dia será dia de colher

sim, abri mão das sementes
como os versos estão contentes!
e já que estamos aqui nessa lida
vamos brindar à nossa vida!

um tanto mais de luz e céu
e deciframos a língua de babel
hoje, juntos, damos as tintas
arco-íris na quarta-feira de cinzas!

Antonio Thadeu Wojciechowski


- QUERIDO AMIGO THADEU:

com versos em tão humana língua angelical
você nos fez muito mais que um carnaval -

eu rio dessas rimas que aqui engancho
ao perceber você aí puxando o rancho -

sua poesia vem de cima, e no entanto atinge
todos, ilumina e decifra toda e qualquer esfinge -

só nos resta fazer nossas as suas lindas
palavras descabeladoras de ranzinzas -

“hoje, juntos, damos as tintas
arco-íris na quarta-feira de cinzas!”

Ivan & Gianna

6 comentários:

Curitiba é um copo vazio cheio de frio disse...

Sensacional! Já preguei no curitibaneando! Bjos e saudades doceis

Anônimo disse...

Pouts, limpo e claro tipo um dia sem neblina! Magavilhosíssimo, TW! E a foto tá uma coisa brasileira total!

Quem disse que Curitiba não tem carnaval!!!


Uólha a rima aí, gentche!, hehe

n.

:)

Gilson disse...

ola ivan.
quando usar fotos da internet, ou ao menos as minhas, por favor, cite a autoria e linke com a localidade original da imagem, catzo!
abraco.
gilson.
www.gilsoncamargo.com.br/blog

Gilson disse...

olas.
tá liberado dos atos de contrição. (risos!) scaps acontecem...
grato pela correção e pelos comentários alentadores!
gil.

Panda disse...

Nessas horas de banzo, até saudades de Carnaval padeço... eu que nunca fui boa da cabeça, e sempre fui doente do pé, fui ontem num Carnaval Charlotteano pra gringo, e até sambei! Sim, sambei melhor do que as americanas, pelo menos isso!!!
Bela imagem, belos poemas, parabéns!

Liana disse...

Oi, Tadeu,

estes versos são geniais:

"artífice de mim, me conheço
me faço onde me aconteço
são os outros minha ternura
e não a minha envergadura"

aí vai uma verdade que me serve por completo. Faz tempo que teimo em me entender e não consigo. Arrisco uns versos neste ambiente de nobilíssimos poetas:

Como é que você pode dizer tão bem

aquilo que eu sentia

e nem sabia

que era meu também?

Obrigada! Pelo menos por hoje não questionarei porque minha ternura pelos outros aumenta sempre, sem considerar a minha pouca (será?)envergadura.

Abraços
Liana, a mãe do Ivan