segunda-feira, setembro 16, 2013

SOL DOS INSONES!

[SUN OF THE SLEEPLESS! George Gordon, Lord Byron]

Sol dos insones! melancólico astro!
Teu raio de lágrima ao longe é um rastro,
Mostrando à treva, a qual não esconjuras,
Quão semelhante és às lembranças puras!
Brilha assim o passado, luz de outrora,
Que não aquece a quem atinge agora;
Brasa que a Angústia vela, findo o dia,
Distinta e distante — clara — mas fria!


versão brasileira: Ivan Justen Santana

-----------------------------

2 comentários:

Antonio Thadeu Wojciechowski disse...

clap clap clap bravo!

Wagner Schadeck disse...

Ótima tradução, Ivan.
Esse poema me lembra daquele buraco negro que medra no coração do Sol.
Parabéns. Abraço