domingo, maio 16, 2010

Revivificação do Credoencial das Águas Claras

Neste fim de semana, tivemos eu & Gianna Roland o prazer de receber em nossa casa o poeta e meu amigo-irmão William Crosué Teca, proprietário do blog TECATATAU.

Entre outras estripulias, articulamos a volta dos Dublês de Dublin, que deve ocorrer nas comemorações do próximo Bloomsday em Curitiba.

Aguardem maiores informações...

Por enquanto, fiquem com o texto da maviosa versão que fizemos desta emblemática canção do Creedence Clearwater Revival -- quem conhece pode cantar junto...:

*
NASCEU NO BANHADO
(Born on the Bayou, John Fogerty /
Creedence Clearwater Revival)

Quando eu era só um piá de bosta,
Da altura do pé do meu pai – ali,
O pai disse “filho, não durma de touca
Do jeito que eu dormi.”
Não se perca aí...
Não se perca por aí...

E um sete de setembro, eu me lembro,
Correndo lá no bosque, nu,
Ainda escuto meu velho guapeca
Latindo atrás de um vodu.
Latindo atrás de um vodu.

Nasceu no Banhado;
Nasceu no Banhado;
Nasceu no Banhado.

Queria chegar de volta ao banhado,
Rolasse uma princesa na mão,
Como se fosse um biarticulado
Descendo até o Boqueirão.

Descendo até o Boqueirão.

Nasceu no Banhado;
Nasceu no Banhado;
Nasceu no Banhado.

Versão brasileira:
Ivan Justen Santana & William Crosué Teca

3 comentários:

Gianna disse...

Realmente esses meninos são muito talentosos.
Criaram uma versão muy interessante da canção do Creed.
Sobre o arranjo, nem se fala - ficou uma maravilha...

becoprado disse...

Beleza de versão, Ivan. Parabéns também ao Willian Crosué Tecaque,aliás, poderia marcar a visita para Sexta-feira, mas foi no fim de semana mesmo, rererer
Grande abraço!

wagner schadeck disse...

E por incrível que parece se pode acompanhar com o violão. (Sim, eu tentei -- voz e violão).
Muito legal, Ivan!

Bem que você podia fazer um vídeo e postar no youtube.

"Como se fosse um biarticulado
Descendo até o Boqueirão..."

É isso aí!

Abraço