segunda-feira, março 05, 2007

Segundo Passo: traduza esta postagem nos comentários (pode ser só uma versãozinha em prosa, bem literalzinha, que o tio aqui adora tudo...)

LES PAS

Tes pas, enfants de mon silence,
Saintement, lentement placés,
Vers le lit de ma vigilance
Procèdent muets et glacés.

Personne pure, ombre divine,
Qu'ils sont doux, tes pas retenus!
Dieux !... tous les dons que je devine
Viennent à moi sur ces pieds nus!

Si, de tes lèvres avancées,
Tu prépares pour l'apaiser,
A l'habitant de mes pensées
La nourriture d'un baiser,

Ne hâte pas cet acte tendre,
Douceur d'être et de n'être pas,
Car j'ai vécu de vous attendre,
Et mon coeur n'était que vos pas.

Paul Valéry
Extrait dePoésies - Charmes

éd. Poésie/Gallimard

6 comentários:

Nina disse...

Desafio dos brabos, Terrific. Mas em francês não me meto (ainda...)
bjokas saudosas

ouragan disse...

deux jours

too cool for high school disse...

OS PASSOS

Santa, lentamente colocados, teus passos, crianças de meu silêncio, seguem mudos e congelados em direção ao leito de minha vigília.
Um ninguém puro, uma sombra divina: como são doces teus passos retidos!
Deus!... Todos os dons que eu adivinho vêm a mim sobre esses pés nus!
Se tu preparas, de teus lábios proeminentes, a nutrição de um beijo para apaziguar o habitante de meus pensamentos, não precipite essa ação terna (doçura de ser e de não ser), pois eu vivi de vos esperar, e meu coração não é senão vossos passos.

Anônimo disse...

Santo, lentamente colocados
Seus passos,
Criança de meu silêncio
Em direção ao leito de minha vigília
Seguem mudos e congelados
Quão doces são teus passos retidos
Pessoa pura, bruma divina... Deus!
Todos os dons que eu acerto
Vem a mim sobre estes pés nus!

O habitante de meus pensamentos
Tu preparas para apaziguar
Se teus lábios avançam
ao alimento de um beijo

E venho em vossa espera
Não aprece esta ação terna
doçura de ser e não ser
E meu coração não seria,
Se não vossos passos

Anônimo disse...

Quer saber?
Não sou poeta, minha tradução é horrível e ainda cometo o desagrado de "aprece". Enfim.
Minha verdadeira vocação agradece aos meu talentos... KKK

Francisco disse...

Gostei muito dessa última versão aí! Pela qualidade, tenho certeza que o lance do "aprece" foi por conta da PRESSA na digitação. ;)