domingo, junho 06, 2010

PRA TODAS AS PESSOAS QUE CONHEÇO E QUE GOSTAM SIM DE POESIA...

(qualquer dúvida sobre o título e a quem este poema é dedicado, reportar-se à lista de blogues aqui ao lado para maiores referências imediatas...)

*
Sim, eu também já fui daqueles chatos de galocha
pra quem nenhum verso, nenhuma frase prestava.

E agora, por não querer ser mais um crica broxa,
talvez eu sofra, ao inverso, de complacência brava.

Enfim: minha visão crítica (seja rígida, seja frouxa)
não melhora nem piora as artes da palavra,

e estes dísticos aqui, com essas rimas de trouxa,
contam pouco ou nada à poesia que hoje se grava.

Mas quero e vou celebrar assim, nas coxas,
as tantas maravilhas lidas por mim, sem trava.

Por mais que pegue e largue métrica (era nenhuma),
rimas (névoas-nadas de vaidades, truques e firulas)

– e ainda que achem que só aumento o cordão
dos puxa-sacos – destaco que a poesia está à solta:

sim, assim como as bruxas, a violência e o horror,
tem cada vez mais poetas, cada vez mais arte ao redor,

cada vez mais merda e lixo, sim, mas cada vez mais
são mais motivações e mais razões e mais canções

pra criar mais
alegria: multiplicar o prazer
e assassinar a dor.

3 comentários:

Panda disse...

Lindo, lindo! Ivã, mais do que puxa-saco, sou sua fã... fiquei um tempo fora da blogsfera mas estou voltando aos poucos pra botar as leituras e comments em dia. Já mandei enquadrar a gravura que a Giana me deu!!!! Vai ficar bem lindo um Pão de Açucar na minha copa!

Bjos

Antonio Thadeu Wojciechowski disse...

Belíssimo, Ivan!!
Um texto que parece azeitado, pois deliza goela abaixo e toma fácil o peito tomado pela emoção. Tenho comigo essa quase desrazão por fazer versos, mas quando vejo andaimes de tamanha envergadura desafiando os céus, me sinto recompensado, pois de uma forma ou de outra participo desse desafio. Grande poema, abraço maior ainda.

san disse...

Dale, dale, seu Justen.
Bacaníssimo.
Tô naufragando em deadlines, mas depois volto com calma, sorver va-ga-ro-sa-men-te suas palavras tinto-seco-deslizantes, santé.

Batcho
San