terça-feira, dezembro 20, 2011

A VIDA ÍMPAR

Às Lemos – e aos mais que lemos

– Penso que no fundo elas se querem.
Bem, quem sou eu pra me intrometer,
antes que tudo que elas puderem
façam? – Será abuso de poder?

– E até parece que até posso tanto...
– Enquanto isso, e a sua vida aqui?
– Minha, sua, nossa – Nossa! – Espanto,
parto, pranto, pau, daqui, dali,

pá de cá pá de lá... – Pás de cal?
– Paz decalque? – Ué... É seu recalque?
– Você não acha tudo normal?
– Não é você o poeta, o mestre, o tal que...?

Então. Resolva-se antes, mané!
Primeiro julgue o que você conhece:
entenda-se em si, bote-se fé,
ou registre seu próprio S.O.S.

A vida é ímpar. Se cabe o surto,
cabe também tudo e todo mundo.
Mesmo que só reste um verso curto,
fica um mas... – Mas o amor vai mais fundo.

____________________________________________

Um comentário: